terça-feira, 25 de junho de 2013

Cardápios da Copa e a necrofilia uruguaia



Luiz Mendes/Arte ND
Nas semifinais da Copa das Confederações não há nada que nos faça pensar em alguma surpresa ou grandes revelações. A competição é de tiro curto e o tempo escasso para novidades consagradoras. Passaram os mais fortes, ficaram Taiti, México, Nigéria e Japão com suas fragilidades estampadas na lógica de todos os resultados. São países que nos oferecem um cardápio de culinária exótica, e futebolisticamente falando, bastante indigesto para o torcedor. Não existe antiácido capaz de evitar os dissabores provocados por times ruins o suficiente para embrulhar o estômago do menos exigente gourmet esportivo.

Os italianos servem o de sempre e conseguem agradar, mesmo com problemas na cozinha, insegura e confusa. Ainda podem perder um pouco do tempero no seu “primo piatto”. A lesão de Balotelli, se não for aquele “escondidinho” muito conhecido dos brasileiros, vai obrigar a uma mudança significativa no já complicado menu do Prandelli. À Espanha não faltarão ingredientes, estará inteira em campo, oferecendo o melhor da cozinha do chef Del Bosque.

Entre brasileiros e uruguaios não há grandes divergências, falando simplesmente da boa culinária campeira. Estamos de acordo na hora de trançar garfos e facas. Na composição do cardápio futebolístico é que o bicho pega. A missão primeira é alertar o adversário que o endereço do encontro da quarta-feira e o horário mudaram. É chá das quatro, em Belo Horizonte, no Mineirão, e não no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Oura coisa que precisa ficar bem clara para a turma do lado de lá da fronteira é o sepultamento, faz tempo, do defunto chamado insistentemente até hoje de “Maracanaço”. Trata-se de uma morte ocorrida na Copa de 50, a única no Brasil, e que estigmatizou um negro chamado Barbosa, como se fosse ele o assassino. Já se foram os dois, o goleiro daquela tarde fatídica, e o cadáver esportivo com o qual os uruguaios fazem questão de conviver, numa espécie de necrofilia.

Nenhum comentário: