terça-feira, 30 de junho de 2009

Um voto no lixo, o meu


Busquei nos arquivos o flagrante do momento em que eu votava na senadora Ideli



Ideli Salvatti subiu no palanque nesta terça-feira para defender José Sarney. O palanque a que me refiro é o plenário do Senado da República, uma casa legislativa que a senadora transformou em reduto das suas atividades eleitoreiras. Aquele local deveria merecer o respeito dos que estão lá para nos representar, coisa que todo mundo sabe, não acontece. Eu votei nessa mulher. Nessa não, votei naquela professora batalhadora que subia em caminhões para em alto e bom som gritar e lutar por sua classe. Ela continua gritando, histericamente, mas agora apenas pelos seus objetivos pessoais e pelos interesses do seu partido, cuja sigla nem me atrevo a escrever. Ideli, tudo indica, cometerá a ousadia de se candidatar ao governo do estado em 2010. Pensando bem, nem chega a ser uma grande ousadia, pois a missão não é tão espinhosa assim. Afinal de contas, otários e/ou iludidos como eu existem aos montes por toda Santa Catarina, gente que não sentirá um pingo de arrependimento se o seu voto for parar na lata do lixo. Como o meu.

6 comentários:

Anônimo disse...

Essa DESGRASSADA quando estava aquí na ALEESC brigava até por verba de cafézinho, agora no Senado compactua com tudo quanto é PATIFE e PATIFARIA, pra poder se manter no poder. DESGRASSADA!

Anônimo disse...

NOJENTA!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

jamais esperava que voce tivesse votado nesta enganadora< nâo uma pessoa letrada como voce< experiente:a decepçâo è grande>>

Anônimo disse...

grande reporter
voce è
tens historia em sc
mais votar na ideli
jogaste tudo no lixo
e mais uma enganadora da turminha do lula
lamento voce dizer isto aos seus leitores

Aline Graziela disse...

Assim não vale... essa frase é minha! Voto no lixo!!!!

Elmo disse...

Engraçado vcs todos!

Por obrigação partidária a sen. Ideli tem que defender um aliado do pres. Lula que é o sen. Sarney.

Parece-me que o pres. do Senado ficou um mau político agora.

Ele era bom quando foi presidente da República e deixava que o Roberto Marinho confirmasse os ministros da Fazenda que passaram por seu governo?

Ele é ruim desde que nasceu, porém como o povo brasileiro não deu maioria a Lula para governar, este é obrigado a se aliar com o PMDB, o partido mais nojento do país, assim como fizeram FHC e outros presidentes.

Se não defender o Sarney, é entronizado como presidente do Senado o sen. Perillo, do PSDB, que trará mais dificuldades ao Lula.

Voltando à senadora, esquecem vcs quem conseguiu de fato trazer recursos para SC para duplicar a BR 101, coisa que o Jorge Bornhausen poderia ter feito nas décadas que conviveu com o poder.

Quando ela foi eleita, ganhou a eleição do Paulinho Bornhausen.

Já pensaram, dois Bornhausen!

Aí é que SC ficaria como o Maranhão: com um grande coronel a tomar conta dela.