quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Começou no tapetão a briga pelo título dos JASC

O clima não anda bom pelos lados do Tribunal de Justiça Desportiva de Santa Catarina. E pode ficar pior com a mancada de Florianópolis, que esqueceu de inscrever no prazo legal – 10 de outubro – para os Jogos Abertos a sua forte equipe de natação.

Não confundam com o TJD da Federação Catarinense de Futebol, embora isso até seja possível, pois a turma é praticamente a mesma. Acontece que o TJ de Santa Catarina, que é o órgão julgador para os eventos da Fesporte, já sofreu uma defecção com a saída do auditor Theodoro Ducker, o Teté, desgostoso com uma decisão tomada em Caçador e que beneficiou, pra variar, uma outra representação de Florianópolis, a do tênis de mesa.

Agora nessa nova confusão, e outra vez envolvendo a FME da Capital, os bastidores estão agitados antes mesmo da sessão que vai julgar a questão da equipe de natação que não foi inscrita em tempo hábil. Sessão, aliás, transferida do dia 24 próximo para 7 de novembro.

Todo esse barulho tem uma explicação: com seus nadadores Florianópolis é fortíssima candidata ao título dos 51º Jogos Abertos que serão disputados em Criciúma de 10 a 20 de novembro. Sem eles Blumenau levanta mais uma vez o caneco. Bastidores à parte, imagino a decepção dos atletas, que podem ser alijados da maior competição de Santa Catarina por uma besteira da cartolagem, um injustificável cochilo administrativo.

7 comentários:

Werner disse...

Desejo informá-lo que o Theodoro Ducker não saiu do TJD em face da decisão exarada no tênis de mesas em Caçador mas, pelo que antecedeu o julgamento.

Hans Werner

Mário Bertoncini disse...

Prezado Mário.. a lei, se bem aplicada, não "beneficia", promove sim a Justiça. Não é o Tribunal da FME de Florianópolis que julga, é o Tribunal de Santa Catarina. Não entramos no mérito de quem é beneficiado, analisamos a lei, somente.

Um abraço,

Mário Cesar Bertoncini - Procurador TD/SC

theodoro disse...

Caro Mário,
Como já comentado por meu ex colega de TJDSC, Mário Bertoncini a lei é para ser interpretada e aplicada. Também me remeto ao comentário do grande mestre Hans Werner de que minha decisão não foi motivada pelo resultado do julgamento. Me conheces de longa data e sabes que pela minha índole jamais contestaria uma decisão do pleno do Tribunal. Posso te afiançar que minha decisão foi tomada, como usamos no meio esportivo, e na condição de ex atleta, não por decisão de julgamento, mas por atitudes extra quadra.
Grande abraço e continue com esse belo trabalho,
Theodoro (Teté)

Robson Vieira disse...

Prezado Jornalista Mário,

A sessão do próximo dia 07 será aberta ao público, assim como todas as sessões do TJD/SC.

Sugiro que acompanhes os julgamentos afim de evitar notícias imprecisas.

Robson Vieira

theodoro disse...

Mário,
não querendo causar polêmica, mas indago, porque o julgamento de Caçador em que não havia pressa, e cujo julgamento solicitei para ser efetuado em Florianópolis com composição plena do TJD, não foi atendida e o julgamento em questão que se refere aos Jasc está sendo transferido do dia 24 de outubro para o dia 07 de novembro, vésperas dos jogos?
Abraço,
Theodoro

Mário Medaglia disse...

Hans Werner explicou que Theodoro Ducker não saiu do TJD em função da "decisão exarada", mas "pelo que antecedeu o julgamento". O próprio Tehodoro, em sua manifestação, falou em "atitudes extra quadra", referindo-se também ao que precedeu o julgamento do tênis de mesa de Florianópolis. Gostaria de conhecer os "antecedentes", referência de dois auditores que acabaram gerando a renúncia de um deles e toda a polêmica deste julgamento. E o que significa o "extra quadra", colocação do Theodoro. Talvez sejam estas as "imprecisões", e não do comentário feito nesse blog, como afirmou o auditor presidente do TJD/SC,Robson Vieira. Quanto à presença em sesões do TJ, nenhum problema, desde que elas não aconteçam em lugar tão distante da sede como a realizada em Caçador.

coronel becasso disse...

Colega de CED Mário Medaglia,
A decisão do TJD foi tomada e por unanimidade o pedido de Floripa foi negado.
Forte abraço.
Beca