quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Chega de mentiras

Ministro Orlando Silva de Jesus Jr.

Orlando Silva pode espernear à vontade, desqualificar seus acusadores, jurar por tudo que considera mais sagrado que não tem culpa no cartório e que é uma santa criatura movida pelas mais nobres das intenções. É o direito que tem sob o manto protetor da presunção da inocência, como gosta de dizer a presidenta Dilma Rousseff quando se trata de proteger cada ministro defenestrado por corrupção.

O que o Ministro do Esporte não pode fazer é negar as evidências, estampadas em matérias da mídia nacional, menos na mídia regional. São flagrantes e comprovadas as irregularidades que cercam o programa Segundo Tempo, criado para atender escolares carentes, mas que criminosamente teve seus objetivos e recursos desviados para o bolso dos assaltantes dos cofres públicos.

Do Oiapoque ao Chui, onde existe o “Segundo Tempo”, pouca coisa funciona. Se não há desvio de verbas, inexiste a implantação correta do programa. As denúncias vão desde produtos para o lanche das crianças com validade vencida, até material esportivo inadequado e de má qualidade. Mas os repasses foram feitos, em alguns casos há professores e monitores contratados. Para fazer o quê se o projeto não funciona? Isso é o que o Ministro precisa, no duplo sentido da necessidade e exatidão, explicar ao povo e às instituições prejudicadas. O resto é bate boca de políticos ávidos por vitrines, e caso para a polícia e o judiciário assumirem.

Um comentário:

Anônimo disse...

Resumo da ópera sobre as denúncias contra o Ministério dos Esportes e o Ministro Orlando Silva:

1 – Até o presente momento, as denuncias feitas pelo ex-PM João Dias se baseiam apenas em suas palavras. Sem nenhuma prova material, é difícil de acreditar que o então secretário executivo do Ministério do Esporte Orlando Silva teria recebido maços de dinheiro em uma caixa de papelão, na garagem do Ministério. Coisa de filme enlatado da pior qualidade.

2 – O ex-PM tinha convênios com o Ministério para oferecer o programa Segundo Tempo através de suas academias de kung fu. Constatou-se que o serviço não foi prestado e estão cobrando mais de R$3 milhões de volta do ex-PM João Dias. Além disso, é muito estranho os bens que essa pessoa apresenta, incompatíveis com a sua renda de policial militar. Ou seja, as denúncias se baseiam na palavra de um cidadão com este perfil problemático.

3 – Convênios do programa Segundo Tempo com problemas: de mais de 350 convênios firmados pelo Ministério do Esporte, apenas 10 apresentaram problemas de prestação de contas. Que se investigue onde tem problema, e se se constatar que algum dinheiro foi desviado, que se punam os responsáveis e se aperfeiçoe os mecanismos de controle, pois um programa que beneficia milhares de crianças não pode ser arrastado pro buraco por conta de problemas em uma fração de convênios.

4 – Após a denúncia principal ter perdido força, agora a mídia tenta sufocar o Ministro, com denúncias marginais, feitas pra tirar o fôlego do Ministro. É um terreno que o ministro comprou em Campinas, que pode (ou não) ser desapropriado pela Petrobrás, a esposa do Ministro que é atriz e seu grupo teatral é patrocinado pela Petrobrás (grande mantenedora das artes no país), etc, etc e etc.

5 – O ministro deu coletivas, foi à Câmara prestar esclarecimentos e suas declarações foram aceitas e elogiadas até mesmo por deputados da oposição. Até o momento, se sabe que a Presidenta Dilma e o governo estão satisfeitos com os esclarecimentos prestados pelo Ministro e o apoiam. Tudo caminha para que, caso não surjam provas ao longo desta semana, a imprensa bata mais um pouquinho, truncando informações com vistas a gerar algumas manchetes , mas o caso vá morrendo aos poucos.

6 – Além da postura assertiva do Ministro, em se defender em todas as instâncias, fundamental foi a militância do PCdoB e da UJS, que fizeram campanhas nas redes sociais e mostraram que o Ministro e seu partido tem apoio e base social. E que não serão denúncias vazias de um reconhecido bandido e matérias truncadas da imprensa que irão abalar a credibilidade de um Ministro que trouxe a Copa do Mundo e as Olimpíadas ao Brasil e de um Partido com 90 anos de história!
Postado por Edgar Ap. Borges Júnior às 11:06
E tu te achas jornalista... ha ha...