quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

"Sem querer enrolar". Mas já enrolando, digo eu


"Mesmo antes da posse, no final da tarde de ontem, o secretário Beto Martins
(Turismo, Cultura e Esporte) reuniu-se com os diretores da Santur, Fundação Catarinense de Cultura e Fesporte para dizer que precisa que eles elejam as prioridades em cada setor. Martins não quer um desfiar de lamúrias na gestão de uma área importante para o estado, pede ação.

A chegada do tucano à pasta deverá imprimir uma nova realidade no setor. Em um primeiro momento, a contenção financeira do governo evitará a utilização maciça dos fundos das três áreas. Até hoje, o secretário executivo de recursos desvinculados (do Fundo Social), Celso Calcagnotto, havia feito gestão dos recursos e fechado a porta para ações oportunistas. Resultado: deixa R$ 12 milhões além do orçamento de cerca de r$ 130 milhões da pasta para este ano.

Martins quer dar um tempo para que as coisas se ajeitem. A ordem do governador é liberar recursos em regime de parceria. Foi-se o tempo em que o estado era o maior patrocinador de determinado evento, da festa ao show. Há também o componente político. A chegada de um tucano à pasta reafirma o compromisso de Raimundo Colombo com os partidos da tríplice aliança. A relevância do gesto é tanta que gente como o ex-governador Leonel Pavan, presidente estadual do PSDB, que andava sumido, quieto na muda, apareceu para dar um abraço em Martins.

Os tucanos se dizem satisfeitos com os espaços que possuem no governo, mas também reclamam por mais, depois de perderem a SC parceria, os assuntos estratégicos e o planejamento. Em resumo: estão felizes."

A coluna do companheiro Roberto Azevedo no jornal Notícias do Dia deixa bem claro e as deduções óbvias são minhas: a posse de um tucano - aliás de bico muito novo - em secretaria tão importante se trata apenas de mais uma ação política nos conhecidos arranjos eleitorais. Luta por espaço e ocupação de cargos importantes visando sempre a próxima eleição. A cultura, o turismo e o esporte - que deveriam estar em pastas separadas - na realidada não são prioridades do surfista imbitubense. Ao que se sabe, este quarto secretário do gov Raimundo Colombo deve desembarcar antes do término do seu mandato. É o pau do galinheiro agora ocupado por tucanos felizes levando mais uma candidatura ao ninho de 2014.

Nenhum comentário: