segunda-feira, 25 de maio de 2009

O professor tem razão, mas...


"Foi comovente ver, ontem, a entrevista com o grande ginasta Diego Hipólito onde comunicava, entre outras , estar a 10 meses sem receber salário, custando a obter um novo patrocinador, simplesmente por falta de divulgação para os sucessos. Somente no último domingo obteve duas medalhas de ouro em uma etapa da Copa do Mundo de Ginástica na Europa e, simplesmente, a imprensa brasileira não divulgou. Em SC a situação não é diferente, pois o grande time de vôlei masculino da Unisul encerrou as atividades por falta de divulgação, acontecendo o mesmo com o time de vôlei feminino de Brusque, sem falar no remo de Florianópolis, a volta a Ilha de revezamento com 350 equipes, mais de 3 mil atletas, muitos estrangeiros e grande parte fora de SC, e a imprensa praticamente ignorou esse grande evento e, para terminar, dia 31 de maio teremos o Ironman, sem dúvida alguma, o 2º evento esportivo mais importante do Brasil, só perdendo para a Fórmula 1, e onde está a divulgação? Se esse evento fosse em um outro país, ao longo do ano, a população estaria sendo comunicada, fazendo parte do seu calendário oficial, a exemplo das grandes maratonas".


Captei do blog do colega Roberto Alves esta carta carregada de ressentimento transcrita aqui “ipsis líteris”. O texto é do professor Hélio Moritz, homem do atletismo e muito ligado às atividades esportivas por toda Santa Catarina. Suas queixas são procedentes, mas incompletas. A turma do indevidamente chamado “esporte amador” tem muito mais do que reclamar, e não só da falta de cobertura da grande mídia, mas principalmente da inexistência de uma política estadual para o esporte e de critérios saudáveis para a distribuição de recursos públicos, entre eles os oriundos do Fundesporte. E outra coisa, professor: suas queixas ganhariam mais amplitude não fossem reservadas apenas a alguns canais de comunicação. E também teriam mais credibilidade se alguns dos reclamantes de hoje não vivessem desde ontem à sombra de algumas figuras deste e de outros governos estaduais.

Nenhum comentário: