segunda-feira, 4 de maio de 2009

Fecha o pano ligeiro


Delfim, nosso papagaio de pirata, ao lado do capitão Marquinhos (foto Ricardo Duarte-RBS)

Bem que a RBS, grupo que deu nome aos troféus entregues aos campeões e vices, tentou organizar um pouco aquela bagunça de todo o ano na premiação. Até que apareceu o único personagem negativo do espetáculo, o presidente da Federação Delfim Peixoto, travestido de segurança e guarda de trânsito, gesticulando muito para afastar da sua frente quem pudesse impedir que ele figurasse nas fotos. Sem entender o seu papel - a entidade que preside é que deveria organizar a solenidade -, o homem entrou em cena e tentou aparecer mais que os donos da festa, quase transformando em comédia o último ato do tenso drama que envolveu Avaí e Chapecoense durante o ano inteiro.

Nenhum comentário: