sexta-feira, 29 de maio de 2009

Acabou-se o que era doce


Não deu de Pinochio, mascote da nossa candidatura, vamos de Sherlock para tentar descobrir o que aconteceu.

Várias capitais brasileiras, entre elas Porto Alegre, Salvador, Curitiba e Natal, têm grandes festas programadas para este domingo, quando serão anunciadas em Nassau-Bahamas, as sedes para a Copa de 2014. Em Florianópolis reina o silêncio absoluto e constrangedor. Acabou a vitrine, o otimismo não passou do discurso. O colunista Ancelmo Góis publicou e o César Valente já reproduziu no seu blog a relação das 12 cidades sedes. E eu to indo junto. Apesar das tentativas das autoridades locais e até do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, de jogar fumaça sobre o assunto, o colunista Cacau Menezes antecipou e garantiu a informação no distante 17 de maio. O que me preocupa não é a confirmação do que já se desconfiava e muitos já sabiam, mas o futuro da cidade. Talvez por isso o prefeito Dário ande pra cá e pra lá, como um caixeiro viajante, anunciando obras por toda Florianópolis. Até um túnel submarino o homem inventou. Já comprei minha roupa de escafandrista, daquelas para mergulhos em grandes profundidades. Bem, comecei este lero-lero por causa da tal lista. Aqui está ela, com todas as regiões do país contempladas. Do sul só faltou Florianópolis: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre (mais um viaduto na vida da nossa cidade), Curitiba, Brasília, Cuiabá, Manaus, Fortaleza, Salvador, Recife e Natal.


Um comentário:

Anônimo disse...

Amigo Mário, dia 15 de março postei aqui um comentário quando a Fifa decidiu adiar o anúncio das sedes e na ocasião deixei o desafio de que Florianópolis estaria fora. Aliás, a revista Placar foi a primeira a divulgar a relação onde nossa capital não aparecia. Um colunista local, que sabe de tudo, veio agora chamar para si o furo que outros já haviam divulgado. Mas como a nossa memória é curta, alguns ainda acreditam.

Quando a Fifa adiou a decisão acerca das sedes, acreditei que seria uma manobra para justificar depois que o número de cidades seria 10 e não 12 como a CBF pretendia. Com Florianópolis fora.