domingo, 6 de novembro de 2011

Quando o repórter briga feio com a notícia

Manhã de domingo, Autódromo Velo Park em Nova Santa Rita (RS), cenário da última prova do ano na categoria Stock Car:

Narrador da Globo: “ele foi meio imprudente”, disse o locutor referindo-se ao piloto Marco Gomes, que numa tentativa de ultrapassagem bateu seu carro contra o de Cacá Bueno na última volta da corrida.

Repórter Reginaldo Leme: “não houve nada, foi um acidente de corrida”.

Cacá foi campeão da temporada, apesar da “barbeiragem” do companheiro que o tirou da prova, mas não o afastou do título.

“Mas o Marco deu uma forçadinha de barra”, insistiu o locutor, confiando nas imagens claríssimas que acabara de ver com os telespectadores, inclusive este que vos escreve.

Resposta impaciente do Reginaldo: nada, nada, isso é coisa de corrida.

Depois de desmentir ao vivo, por duas vezes, a observação correta do seu parceiro de cobertura Reginaldo Leme, macaco velhíssimo em corridas de automóvel, teve que ouvir do próprio Cacá Bueno a verdadeira versão sobre o acidente: “Estou feliz com o título, mas isso não podia terminar assim” – falou Cacá sobre o acidente, acrescentando. “Ele – Marco - foi irresponsável com aquela manobra”.

Não dá pra brigar com a notícia, ainda mais em uma transmissão ao vivo e em se tratando de um repórter experiente como Reginaldo.

Um comentário:

Anônimo disse...

Só quem não entende de Automobilismo pra dizer que o Cacá buenno tava certo. Ele saiu pela direita e de repente voltou fechando o Marcos Gomes.
Abraços