domingo, 18 de setembro de 2011

A fuga do Parque dos Dinossauros





No começo os agradinhos na apresentação feita pelo Adelor Lessa e pelo Gilvan, na sequência a mesa e a platéia com Lise e Scarduelli à frente das ferinhas (fotos Satc)


Depois de virar jurássico no jornalismo esportivo não tive oportunidade de conversar com a meninada que busca uma vaga na profissão. Um pouco por indolência minha, muito por timidez e medo de enfrentar a sempre bem vinda curiosidade da garotada.

Ganhei esta primeira chance graças ao convite do companheiro Paulo Scarduelli, professor da disciplina de Jornalismo Esportivo na Satc – Sociedade dos Amigos dos Trabalhadores no Carvão -, universidade e curso novinhos em folha de Criciúma. Graças também à anuência da Lise Búrigo, a entusiasmada coordenadora do curso. Paulo e Lise, aliás, fazem um belo trabalho naquela instituição.

Decidi fugir do Parque dos Dinossauros para enfrentar uma platéia atenta e certamente bastante crítica. Consegui falar sobre a profissão e sobre Jogos Abertos – razão da minha passagem por lá –, com a mediação generosa dos amigos baby sauros Adelor Lessa e Gilvan de França. Também falei sobre alguns percalços a que o jornalista está sujeito em um evento como os Jogos Abertos, pela sua complexidade e diversidade de participantes, e que rendem boas histórias.

Foi um papo interessante e produtivo, com uma boa troca de experiências, pelo menos para este humilde escriba. Em novembro, durante os Jogos em Criciúma, terei a oportunidade de acompanhar o trabalho dos alunos da Lise e do Scarduelli na alimentação do portal da Satc, cujo texto abaixo registrou o bate papo da sexta-feira à noite.


Com anos de experiência na cobertura dos Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc) o jornalista Mário Medaglia foi o palestrante na noite desta sexta-feira, 16, na Faculdade Satc.


O profissional, que já atuou na cobertura de mais de 30 edições dos jogos, conversou com acadêmicos de Jornalismo da 3ª, 6ª e 8ª fases. A vinda ocorreu a convite do professor Paulo Scarduelli, na disciplina de Jornalismo Esportivo.
O debate foi mediado pelos jornalistas Adelor Lessa e Gilvan de França, que também já atuaram na cobertura dos Jogos em Santa Catarina.


Medaglia ressaltou que os Jasc são considerados o maior evento esportivo desse nível no país. "Além de tudo, contempla todas as modalidade olímpicas".
Para ele, seria interessante que os municípios aproveitassem mais os espaços que são melhorados ou criados para as competições. "Em muitas cidades percebemos que os espaços esportivos acabaram ficando de lado e não sendo aproveitados pela comunidade depois, o que é um erro", destacou.


Mário Medaglia, hoje integrando o Conselho Estadual de Desportos, estará presente em Criciúma, de 10 a 20 de novembro, acompanhando a 51ª edição dos Jasc. Práticas de jornalismo e a visão de Medaglia podem ser conferidas em seu blog.

Um comentário:

Lucas Colombo disse...

Muito boa a Palestra! Parabéns! É sempre bom ouvirmos os "Dinossauros" para aprendermos mais sobre nossa futura profissão. Obrigado pelos ensinamentos. Um grande abraço, Lucas Colombo.