terça-feira, 23 de outubro de 2012

Uma obra para biblioteca



Revi o goleiro Rubão. Fininho como está hoje, naquele tempo não jogaria nem teria graça vê-lo em campo. Encontrei o baixinho Badu, o grande artilheiro Toninho Quintino, o lateral Carlos Roberto, Oberdan Vilain, Fernando Bastos, Albeneir, Valério Matos, os amigos Paulo Brito, J.B Telles, Roberto Alves, Fernando Linhares, Luiz Acácio de Souza, Nei Duclós, Ewaldo Willerding, e muito mais gente dos tempos do lendário estádio Adolpho Konder.

Tudo isso ontem (dia 22) à noite, Hotel Majestic, no lançamento do livro-álbum do Polidoro Junior, FUTEBOL, O JOGO DA MEMÓRIA: UM ESTÁDIO NO CORAÇÃO DA CIDADE. Edição primorosa, trabalhada magistralmente pelo autor (coordenação e edição), e por Nei Duclós (edição e texto), Luiz Acácio (direção de arte/produção gráfica), João Henrique Moço (edição de arte/tratamento de imagens), e prefácio de Fernando Linhares. É uma obra belíssima que nos lembra grandes momentos do futebol catarinense daqueles tempos vividos no carismático estádio da rua Bocaiúva, espaço hoje ocupado pelo Beira Mar Shopping.

Procurem as melhores “casas do gênero” e levem pra casa essa obra que é mais do que um livro, é um documento com vaga garantida no melhor lugar da sua prateleira/biblioteca. Polidoro Júnior, como o pai, radialista Dakir Polidoro, faz história na mídia de Santa Catarina, indo um pouco mais adiante porque teve chance e competência para abraçar, além do rádio, televisão e jornal.

Jornalists com a boleirada Foto Marco Santiago

Nenhum comentário: