sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Embargos infringentes

Quando for demitido por incompetência e malversação dos recursos do clube, mesmo depois de prolongadas sessões e entrevistas de diretoria com votos ininteligíveis e extensos em sua defesa, apesar das evidências e dos protestos da nação colorada, Dunga pode recorrer a alguma instância superior. Ao menos para recuperar seu prestígio e continuar no mercado, seja qual for. O PT, Partido da Tunga, aquele que no esporte vira e mexe abriga enganadores de nações inteiras de fiéis torcedores/ eleitores, está sempre atento para proteger seus filiados. São muitos espalhados pelo país em instituições conhecidas como clubes de futebol, pagos mensalmente a peso de ouro, com recursos arrecadados através de contribuições sociais e  nas bilheterias por um bando de inocentes que não imaginam o tamanho da enganação que sustentam. Dada a sua dimensão, as folhas de pagamento, são entendidas, como grandes mensalões esportivos, bocas imensas alimentadas pelo dinheiro público. Tudo sai do bolso do trouxa do torcedor, cidadão que, dependendo do estatuto, ou regimento interno, como queiram, elaborado por um bando dos espertos, democraticamente vai às urnas a cada troca de mandato, mas a quem não é permitido nem protestar. É chamado de passional e ainda apanha da polícia quando resolve pedir seu voto de volta reclamando na distância das arquibancadas, verdadeiros tribunais do povo. Para quem odeia o julgamento popular, falam mais forte o jogo de interesses e a blindagem das tais instâncias superiores, aquelas que vestem a toga da  impunidade.

Nenhum comentário: