quarta-feira, 26 de junho de 2013

Que não venha a Espanha

Safamo-nos - Ave César, o Júlio que defendeu o pênalti que poderia dar outro rumo para o jogo, mais complicado ainda do que foi. O Uruguai jogou bem, nós jogamos mal, nos valemos das individualidades e do oportunismo de Fred e de um volante habilidoso como Paulinho. Felipão foi esperto, jogou o atleticano Bernard nos braços de pelo menos meio Mineirão. A outra metade, a cruzeirense, torceu meio contida. Oscar mais uma vez foi sacrificado, justamente quando ganhou mais mobilidade com a saída do Kulk e o time ficou mais veloz. Mas aí tem a lógica incompreensível do técnico. Menos mal que tínhamos uma cabeça melhor, a do Paulinho, para marcar o gol da vitória. Agora vou torcer para a Itália.

Nenhum comentário: