quinta-feira, 23 de maio de 2013

A desorgnização de sempre no país do futebol

Ingressos exibidos como troféus (Superesporte)

PACIÊNCIA TEM LIMITE - Esta manchete do Correio Braziliense reflete a desorganização na venda de ingressos para o jogo entre Santos e Flamengo, abertura do campeonato brasileiro na capital federal. Os ingressos para o recém reinaugurado estádio Mané Garrincha custam entre R$ 160 e R$ 400, mas os interessados em pagar tudo isso chegam a ficar até 3 horas em filas intermináveis. O estatuto do torcedor completa dez anos e segue sendo desrespeitado. A obrigatoriedade de no mínimo cinco postos de venda não está atendida pelos organizadores do jogo, deixando flamenguistas e santistas à beira da desistência de assistir o confronto que abre nosso maior campeonato, frustrando a expectativa de lotação dos 69 mil lugares. É a realidade de um país que se prepara para duas Copas, a das Confederações, logo adiante, e a do Mundo, ano que vem. E logo em seguida, 2016, vamos encarar uma Olimpíada.

Nenhum comentário: