terça-feira, 23 de abril de 2013

Para falar apenas na saúde

Gostaria que a presidente Dilma, ao invés de andar saracoteando por aí, governasse um pouco e ouvisse os programas diários de rádio e tv para saber como anda a saúde no país. Ou então escale um ouvidor que lhe transmita a verdade sobre a catastrófica realidade brasileira. Como se ela não soubesse, fazendo ouvidos de mercador pensando apenas em 2014, chutando bolinhas por aí no espetáculo tragicômico da inauguração de estádios.

É dengue por todo o canto, gente morrendo nas portas de hospitais sem estrutura e sem médicos, com um sistema único de saúde (SUS) pagando uma merreca por consultas e procedimentos cirúrgicos de alta complexidade. Crianças morrendo infectadas por bactérias, uma tragédia nacional, enfim. Estamos cansados de Mântegas, taxas de inflação, conversa mole pra boi dormir, roubalheira na construção destes monstrengos para a Copa, dinheiro público desviado sem o menor pudor. O triste é que essa gente acaba se reelegendo com altos índices de popularidade. Cada vez entendo menos o eleitor brasileiro. Parece que gosta de apanhar como sugere a música do Chico Alves, "Mulher de Malandro".

Nenhum comentário: