sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Finalmente alguém cumpre a lei

A oportuna intervenção do Ministério Público de SC no campeonato catarinense está sendo contestada com leviandade e desconhecimento por dirigentes e parte da mídia. O fim do "jeitinho" e o conflito de interesses promovem um grande festival de besteiras. Tem gente defendendo a infração à legislação estabelecida pelo Ministério do Esporte, Estatuto do Torcedor e pelo próprio regulamento do campeonato.

Para essa turma laudos incompletos e entregues fora do prazo não servem de justificativa para que os clubes sejam punidos nas duas primeiras rodadas com jogos sem torcida. Na verdade nem chega a ser uma punição, mas apenas resultado de uma medida cautelar de quem assume a responsabilidade pelo cumprimento da lei e pela segurança do torcedor e até da própria imprensa.

O Tribunal de Justiça Desportiva não deve passar a mão na cabeça de quem criou toda essa confusão, não levando em conta as declarações do advogado da Associação de Clubes, Sandro Barreto, que chegam a ser bizarras. Liminar a um mandado de segurança dos infratores defendidos por Sandro empurraria para baixo do tapete todas as irregularidades sustentadas e toleradas até hoje pela cartolagem.

Estão acostumados a deixar sem solução os grandes problemas existentes na maioria dos estádios e fora deles,ignorados sempre pela Federação que faz vistas grossas a cada começo de temporada. Mas, agora, Delfim Peixoto & Cia foram surpreendidos pela atitude enérgica do MP. Dirigentes irresponsáveis e inescrupulosos estão apelando até para a chantagem com ameaças de baderna na porta dos estádios, caso a torcida seja mesmo impedida de entrar.

Nenhum comentário: