sábado, 10 de setembro de 2011

Estádios e enchentes

O estádio de Brasília que está sendo construído para a Copa de 2014 vai consumir R$ 1 bilhão de reais e terá capacidade para 70 mil pessoas. Pra quê isso na Capital Federal, onde o futebol não é consumido na proporção em que acontece nos outros estados? Só se os clubes cariocas, paulistas, mineiros, paranaenses e gaúchos, especialmente esses, transferissem seus jogos para lá. Aí sim haveria envolvimento do torcedor, mas não com os Brasilienses e Taguatingas da vida. E também não justificaria um investimento desse porte.

A resposta para este questionamento é fácil. Quem é que dá bola para as carências de escolas, hospitais, universidades, segurança, transporte público, saneamento básico e outras necessidades da população de Brasília ou qualquer outro canto da nação? Ninguém, pois a prioridade hoje é a construção desse monstrengo que logo vai virar um majestoso elefante branco. É esperar e acompanhar o trajeto do nosso dinheiro no país inteiro. Depois, como acontece agora nas enchentes em Santa Catarina, aparecem autoridades de todos os matizes com aquelas caras compungidas fingindo solidariedade e dor com a tragédia alheia. Bandidos e cretinos, isso é que são, independente de cor partidária. .

Nenhum comentário: