segunda-feira, 10 de maio de 2010

Os três ou quatro Mosqueteiros


E não tem ninguém pra virar essa mesa



O começo de tarde desta terça-feira será de sofrimento, talvez de muita decepção para quem gosta de futebol bem jogado e de uma seleção brasileira cheia de alternativas. Afinal de contas, que país dá ao seu treinador tantas opções para qualquer setor do time?

Certamente não é o país do Dunga. Mas isso é assunto para a terça-feira, quando não haverá surpresa, como disse o próprio treinador. Entendi nessa afirmação que pelo menos o Ganso será chamado para o lugar das mais injustificadas das convocações, a do rubro-negro Kleberson. Têm outras, mas fiquemos nessa.

Não há mais o que fazer, a não ser dar uma sugestão ao Dunga para reforçar a sua comissão técnica, algo assim tipo os três mosqueteiros do Alexandre Dumas, que na verdade são quatro. Athos, o Dunga, já conta com o seu Dartagnan, o auxiliar técnico Jorginho. Falta chamar Portos e Aramis. Basta convidar o Fossati, técnico do Inter, para compor o grupo dos mal humorados e respondões, e o Chamusca do Avaí, aquele que vive fazendo besteira e se dando bem. Com esses dois, mais o Jorginho que já lhe acompanha faz tempo, o Dunga ganhará confiança, não para enfrentar a Copa com um bom time, mas para levar adiante sua nobre missão, que é defender a corte do Rei Ricardo contrariando a vontade de milhões de brasileiros.

Nenhum comentário: