terça-feira, 19 de maio de 2009

O que será de Floripa?


Tem um passarinho que costuma fazer sobrevôos ao lado de uma das janelas do meu apartamento para deixar recadinhos e lembretes. O último diz respeito a Copa do Mundo de 2014 e o fato de Florianópolis ter sido preterida como uma das sedes, conforme Cacau Menezes anunciou em sua coluna do Diário Catarinense. Quero dizer que não posso ouvir falar em Copa no Brasil enquanto não forem esclarecidos os gastos dos últimos Jogos Pan Americanos realizados em 2007 no Rio de Janeiro. Aquela esbórnia com o dinheiro público e o legado de elefantes brancos continuam sob o tapete, junto com outras sujeiras produzidas pelos dirigentes esportivos. Pois o meu passarinho confidente acha que perdemos a Copa para Natal e com isso Florianópolis perde também cerca de 500 milhões de dólares, empregos diretos e indiretos e outras mumunhas. Sem contar que ficaremos abaixo de muitas capitais do nordeste em matéria de estádios. Ora, ora, meu passarinho desgostoso, pior que isso é ver nossa bela cidade carente de infraestrutura para o turista e seus cidadãos. Ou seja, tudo o que foi prometido caso a Copa viesse pra cá foi pro espaço. Continuaremos sem aeroporto decente, sem metrô de superfície, sem transporte marítimo, com ruas esburacadas, sem hospitais, sem segurança e sem outros serviços básicos que a população merece e não tem. E com a duplicação da BR-101 sul se arrastando. No duro, no duro, uma sede da Copa em Florianópolis daria conta de tudo isso?

Um comentário:

Anônimo disse...

Mário, essa história, ou seria estória, da Copa em Floria faz tempo que foi esclarecida pela revista Placar. O resto é conversa e a nota do Cacau é exclusiva apenas para ele.

Forte abraço

PJ