segunda-feira, 4 de maio de 2009

O ouro olímpico vai para quem?



Do "Coturno Noturno", o blog do Coronel


Lula, hoje, no Café com o Presidente:


"Portanto, faltam apenas 20% para a gente realizar as Olimpíadas. O Brasil quer, o povo quer, o estado do Rio quer, a cidade do Rio de Janeiro quer e nós temos o direito."
E os 20% do Lula estão orçados em U$ 10 bilhões. Se U$ 10 bilhões são 20%, o governo está pensando em gastar U$ 50 bilhões. É preciso repetir, repetir, repetir: as contas do Pan ainda não foram fechadas junto ao TCU, até hoje. O TCU intimou os envolvidos a oferecerem explicações em 90 dias, há quase um ano e até hoje, nada. As contas do Pan começaram com R$ 800 milhões e acabaram com R$ 4,2 bilhões. Lula também afirmou: "Nós já fizemos um PAN e foi o melhor PAN de toda a história do PAN". Como é que um projeto que estoura em cinco vezes o orçamento pode ser elogiado? Será que a oposição não exige explicações do governo petista por causa do César Maia, ex-governador do Rio durante a competição e pai de Rodrigo Maia, presidente dos Democratas? Que medo a oposição tem de mexer nesta caixa preta? E a imprensa? Isto não daria uma bela capa de Veja?
.....................................................................................................
Para que tenhamos idéia do descalabro que é torrar U$ 10 bilhões para promover os Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro, o Brasil faturou em todo 2008 apenas U$ 5,8 bilhões na conta de turismo. O Rio, por sua vez, teve um faturamento de pouco mais de U$ 1 bilhão, recebendo cerca de 960 mil turistas estrangeiros. Os Jogos Olímpicos não atrairão um adicional maior do que 50 mil turistas do exterior, que vão deixar no máximo U$ 100 milhões na cidade, para um investimento de U$ 10 bilhões. O Brasil não tem renda para sustentar o uso das instalações esportivas criadas, não conseguirá atrair competições internacionais que poderiam, ao longo dos anos, pagar o investimento feito em estádios e arenas. Assim como existe uma indústria do turismo também existe uma indústria do esporte. O Brasil não faz parte dela, basta ver o fiasco mercadológico das finais de campeonatos estaduais, no dia de ontem. Tudo estará sucateado em dois anos, como muitas das instalações do Pan já estão. O único resultado que teremos com esta falcatrua será o surgimento de alguns milionários a mais, que levarão o ouro olímpico extraído dos cofres públicos

Um comentário:

Anônimo disse...

Falou e disse. Esqueceu de dar nome aos bois. Algo parecido como a sede da Copa em Florianópolis.

Paulo