sexta-feira, 13 de março de 2009

Só 10 sedes para o Brasil da Copa

O colunista do "Globo", Renato Maurício Prado, já tinha dado a informação abaixo no programa do Juca Kfouri, CBN EC de quinta-feira à noite, e deu também em sua coluna da sexta-feira no jornal:
"Não foi à toa que a Fifa adiou em dois meses a definição das 12 cidades que deverão ser sedes da Copa do Mundo de 2014, no Brasil — o anúncio aconteceria no próximo dia 20 e agora será em maio.
Relatório técnico da Fifa diz que o Brasil não tem 12 cidades em condições mínimas de abrigar jogos do Mundial. Na maioria delas, faltam condições básicas, como rede hoteleira, de hospitais e de transportes em padrões compatíveis com os exigidos pela entidade máxima do futebol.
A famosa sede do Pantanal, por exemplo, está seriamente ameaçada: nem Cuiabá, nem Campo Grande foram consideradas aptas pelos inspetores da Fifa — que se mostram especialmente incomodados com as mais variadas pressões de políticos para eleger esta ou aquela cidade.
É a primeira vez na história das Copas que a definição das sedes e sub-sedes foi adiada.
E já há quem creia que, diante das dificuldades, o Brasil terá que se contentar com as tradicionais 10 cidades para hospedar as partidas de 2014."
Com essa avaliação pessimista da FIFA sobre as cidades brasileiras, o que não é surpresa, Florianópolis pode bailar em suas pretensões. O que seria lamentável: adeus aeroporto novo, acessos decentes para o sul da Ilha, metrô de superfície, transporte marítimo, manutenção das pontes, transporte coletivo adequado às necessidades da população e tudo o mais que nossos governantes estavam prometendo desde que se falou em Copa do Mundo no Brasil.

2 comentários:

lennon disse...

e vai tudo para o rrrrrio

Anônimo disse...

Caro Mário,

tudo isso foi mero jogo de cena da CBF com aval da Fifa. Acredito que há muito tempo o Ricardo Teixeira sabia que seriam apenas 10 sedes, mas para fazer média e bajular a maioria ´negociou´ com a Fifa a idéia de propagar que poderiam ser 12 as cidades escolhidas.

Ganhou mídia, criou falsas expectaticas e agora decidem adiar a divulgação das cidades.

Os homi da Fifa não são bobos em cair no conto do vigário (vários nesse caso pelo Brasil afora e aqui na Ilha inclusive) para acreditar um mundos e fundos, em promessas sem garantias.

Já basta o susto que tomaram ao escolher a África do Sul.

Então, vamos aguardar as 10 sedes.

Para quem não perde a chance de se autoelogiar está aí uma oportunidade rara de dizer que Florianópolis está fora. Ou crês o contrário?

Paulo