quarta-feira, 22 de outubro de 2008

Falcão por Falcão

Saudei o final do Mundial de Futsal sem nenhum incidente que pudesse, como dizem os mais prolixos, empanar o brilho da competição. Desinformação minha. À noite, ao assistir os programas esportivos, tomei conhecimento da agressão de Falcão a um jogador espanhol, e sua corrida para se proteger atrás de uma fila de torcedores. Como é mesmo que se chama isso? O incidente por si só explica Falcão, atleta consagrado por sua qualidade técnica, mas sempre contestado por atitudes nada condizentes com um ícone do esporte. Como são muitos os envolvimentos de Falcão com jogadores e torcida adversária, confirma-se a suspeita de que ele sempre foi um ídolo de pés de barro.

Nenhum comentário: