quarta-feira, 8 de outubro de 2008

Esporte e infidelidade

O esporte nem sempre é garantia de sucesso nas urnas e fidelidade do torcedor, como aconteceu agora com Ademir da Guia, Vladmir e o mineiro Reinaldo, rejeitados por eleitores descontentes com quem tentava a reeleição, ou desconfiados com aqueles que buscavam o primeiro mandato. Foi assim em Florianópolis com o dirigente esportivo Aluísio Machado, o Alú, e os ex-árbitros Osvaldo Meira Júnior e Clézio Moreira dos Santos, o Margarida. Túlio Maravilha e Tarcísio, ex-ponteiro gremista, foram eleitos em Goiânia e Porto Alegre. Só que, antes mesmo de assumir, Túlio já acena com infidelidade aos seus eleitores, aceitando a possibilidade de renunciar caso seja contratado em 2009 por um clube de outra cidade.

Nenhum comentário: