quinta-feira, 21 de agosto de 2008

A quem interessar possa

A passagem de Juca Kfouri por Florianópolis e sua palestra na Assembléia Legislativa quarta-feira à noite poderiam ter rendido muito mais. Juca é um jornalista íntegro, de opiniões firmes e um dos mais competentes da mídia esportiva brasileira. Além de ser um belo contador de histórias. Veio aqui falar sobre o tema “Nosso futebol é a cara do Brasil”. No começo da tarde deu entrevista coletiva na sala de imprensa da Assembléia. Nos dois eventos houve pouquíssima participação dos jornalistas da terra que ignoraram olimpicamente um dos maiores contestadores do que se faz hoje no esporte brasileiro, não só no futebol. Na coletiva apenas o multimídia Roberto Alves e eu pelo DIARINHO, acompanhados por meia dúzia de assessores da própria Assembléia e uns poucos estudantes de jornalismo. À noite, na palestra bastante aplaudida e com auditório lotado, o mesmo quadro. Ninguém de rádios (e temos duas na Capital fazendo esporte), ou televisões para ouvir do Juca, um profissional que fala com conhecimento de causa respaldado por uma bagagem de 38 anos de trabalho nos principais veículos de comunicação do país e múltiplas coberturas internacionais. Os diversos cursos de jornalismo que temos espalhados pelo Estado estavam representados por meia dúzia de gatos pingados. Nem vou discutir as várias desculpas que ouvi sobre as ausências porque me recuso a aceitá-las. Por isso mesmo não vou dissecar tudo de bom e precioso que ouvimos do Juca Kfouri, suas histórias, suas experiências e suas idéias sobre o que precisa ser feito para uma melhor participação brasileira nas olimpíadas. E o que nos reservam CBF, Dunga e a seleção brasileira, somado ao que deixam de fazer o Governo Federal e seus ministros, os do esporte e educação, principalmente. Quem não foi, bem feito, perdeu de saber um pouco mais sobre a verdadeira cara do esporte brasileiro. Aguardem o livro do projeto “O Brasil em debate”, que trouxe Juca e outros palestrantes a Florianópolis, e que será lançado daqui a pouco pela Assembléia Legislativa de SC.

Nenhum comentário: