sábado, 9 de agosto de 2008

Feitos um para o outro

O Figueirense perdeu ridiculamente em casa para o Botafogo, adversário com dez jogadores (Carlos Alberto, sempre ele) desde os 23 minutos do primeiro tempo. PC Gusmão não é um técnico milagreiro como pretendem que ele seja. Até porque, cá entre nós, o time não ajuda. Sobrevive de lampejos, de atuações fora da ordem e graças às fantásticas atuações do goleiro Wilson, um dos melhores – se não o melhor – deste Brasileiro. O Internacional de hoje é resultado de propaganda enganosa, decepção constante para seus esperançosos e ao mesmo tempo desencantados torcedores. Ganha uma aqui, perde duas lá, sempre dando aos pobres acreditando que esteja emprestando a Deus, de olho em 2009, ano do seu centenário, quando precisará de muitas graças. Por que juntei os dois neste comentário? Simples. O Inter é o próximo adversário do Figueirense, domingo no Beira Rio, no encerramento do turno. Eles se merecem.

Nenhum comentário: