terça-feira, 11 de setembro de 2007

Terça-feira

Definições

O São Paulo já garantiu o título da série A do Brasileirão, deixando o restante da competição para a disputa por vagas na Libertadores e Sul-Americana. No pé da tabela o América de Natal é o primeiro rebaixado. Tirando o time do Muricy Ramalho o resto é farinha do mesmo saco. Apesar de alguns elencos mais fortes, o resultado em campo é de equilíbrio. Caso do Inter, por exemplo, que perdeu tempo com Gallo, agora no Figueira. O Botafogo, com futebol cantado em prosa e verso, começa a descer a ladeira, empurrado pelos maus resultados e indisciplina de seus principais jogadores. Fluminense, Vasco e Grêmio alternam altos e baixos, Cruzeiro e Palmeiras conseguem inesperada regularidade nas mãos de Dorival Júnior e Caio, duas revelações entre a safra de novos treinadores. O Santos voltou ao G-4. Quem perde hoje de goleada amanhã alcança resultado reabilitador. O vencedor espetacular de uma rodada, na outra toma um tranco do quase lanterna. É o diagrama de uma competição equilibrada do segundo até o décimo nono colocado.

Os nossos

Livre das invencionices e do mau humor de Mário Sérgio, o Figueirense mais uma vez derrubou Leão no Orlando Scarpelli. O Atlético Mineiro encontrou pela frente um time à base do feijão com arroz e despojado do preciosismo e arrogância do técnico anterior que vivia arrotando caviar. Na série B o Avaí isolou a imprensa, mas não melhorou a qualidade do seu futebol. Segue aos trancos e barrancos tentando se livrar do rebaixamento. O Criciúma queimou toda a gordura acumulada ao longo do primeiro turno e já deixou a liderança para o Coritiba. Acaba de trazer como reforço um atacante com nome de sanfoneiro, o Zé Raimundo, do conhecidíssimo Santa Quitéria, Maranhão.

Os deles

O Avaí viaja a Belém para enfrentar o Remo, um dos últimos colocados e em crise profunda. Depende das promessas de um patrocinador para salvar o clube da falência ou da venda de parte da sua sede social. O outro paraense, o Paysandu, não passou da primeira fase da série C. Agora faz viagens de até 14 horas de barco, aqueles onde o povo dorme em redes. Vai aos cafundós da região para jogar amistosos por uma cota de 13 mil reais com o angu garantido.

Várzea

Está certo que a seleção brasileira precisa fazer amistosos e faturar um troco. Daí a sujeitar o time de estrelas a um gramado de futebol americano adaptado para o futebol brasileiro vai uma distância grande. Do tamanho exato da ganância e despreparo dos administradores da CBF. Não são eles que torcem o pé, erram passes ou chutam de canela por causa dos buracos e outras irregularidades do campo. Agora vem o México, em Boston, amanhã, adversário mais difícil e que exige um palco melhor.

Perestroika

Os principais dirigentes corintianos da época da parceria com a MSI, Alberto Dualib e Renato Duprat, estão enrolados até o pescoço, acusados de lavagem de dinheiro e evasão de divisas. Aos poucos se descobrem os descaminhos traçados para a conquista do título brasileiro em 2005. Reportagem domingo, na Folha de São Paulo, assinada pelo jornalista Juca Kfouri revela, entre tantas operações fraudulentas, as participações no Corinthians do investidor russo Boris Berezovski e do laranja iraniano Kia Joorabichian.

Senatriz

Elegemos representantes na Câmara e Senado para defender nossos interesses, os interesses da sociedade. A realidade mostra que a grande maioria dos parlamentares não pensa assim. A Senadora Ideli Salvatti, atualmente ocupadíssima em safar Renan Calheiros agora decidiu, com seu conhecido oportunismo, abraçar a causa de uma sede da Copa de 2014 em Florianópolis.

Feriadão

A largada, quinta-feira à noite, foi na décima edição do Festival de Música de Itajaí, no Teatro Municipal, com o show do pianista João Donatto e banda. Depois, com amigos, segui o feriadão em uma maratona pelas cervejarias do Vale, experimentando o chope artesanal de Blumenau, Timbó, e Pomerode. Faltou Brusque, faltou fôlego, fica pra outra. Voltei domingo a Florianópolis entregue à sua medíocre e quase inexistente programação de lazer e cultura. Felizmente, para os turistas, teve sol, muita praia e a Parada da Diversidade.



Nenhum comentário: