sábado, 8 de setembro de 2007

Sábado

Morte anunciada

Não foi só a goleada sofrida diante dos reservas do Flamengo que derrubou o técnico Mário Sérgio. Suas estripulias com a escalação do time, entrevistas carregadas de arrogância, deboche e desprezo pelos jornalistas e pela torcida de Florianópolis, há muito vinham incomodando geral. Penso que a direção do Figueirense aturou demais e a gota d’água aconteceu no Maracanã após o jogo, quando Mário disse, em alto e bom som, que um eventual rebaixamento do time que dirigia não seria problema dele. De nariz empinado, como sempre, resumiu: “Eu vou embora e o clube fica”.

Papel carbono

O Avaí trilha caminhos parecidos, mais difíceis porque não consegue sair da zona de rebaixamento e o time é fraco. E tem como líderes um treinador incoerente, sem convicção, atrapalhado, e um jogador que hoje é banco do banco. Os dois não aceitaram as críticas feitas por um radialista e impuseram ao grupo a lei do silêncio. Terão que se arranjar agora com a torcida que vai cobrar resultados e a fuga do rebaixamento. Reclamações dirijam-se, por favor, ao estádio da Ressacada. Falar com Alfredo Sampaio e Paulo Turra.

Espaços públicos

São Paulo tem 32 parques municipais e 15 estaduais, todos com opções diversificadas para seus freqüentadores, misturando áreas verdes com locais para a prática de esportes. Florianópolis, na versão daquele vereador moeda verde, não precisa disso. A Prefeitura Municipal prefere hoje concentrar recursos na ampliação do Sambódromo, para transformá-lo na “Cidade da Criança”. Utilização plena durante o ano inteiro, prometem os defensores da idéia de revitalização daquele monstrengo à beira mar. De parques, ciclovias, quadras de esporte, ninguém fala. O belíssimo espaço do novo aterro na baía sul continua à disposição da bandidagem e tomado pelo mato.

O bom pastor

O técnico Mauro Ovelha deixou o Atlético e a bucólica Ibirama para assumir o Marcílio Dias. Com fama de disciplinador, Ovelha terá muito trabalho para manter seus companheiros longe das tentações de Itajaí e vizinhanças.

Baladeiros

Adriano, o brasileiro atacante da Inter de Milão deve ter conquistado o apelido de Imperador graças ao festerê que costuma patrocinar nas suas folgas. O bambino chega a gastar cerca de 40 mil euros a cada encontro da turma. Enquanto isso Maradona foge de um mandado de prisão por causa de um acidente de trânsito em Buenos Aires quando derrubou uma cabine telefônica e feriu duas pessoas. Ele foi visto em uma boate na Colômbia.

Vento Sul

Tomara a divisão de acesso tenha um final diferente do que aconteceu em suas primeiras etapas com desistências de clubes de proveta e outros incidentes causados por puro amadorismo de organizadores e participantes. Cidade Azul, que as dívidas transformaram em Tubarão Atlético Clube, e Imbituba, empataram em 1 a 1 a primeira decisão do turno. É a força do sul tentando voltar à divisão principal.

A melhor

Paulo César Oliveira foi o único árbitro nota 10 no teste aplicado pela CBF sobre o qual escrevi na coluna anterior. E a melhor entre os auxiliares foi ela, a Ana Paula Oliveira, com um arrasador 9,5. Ricardo Teixeira ficou danado da vida e prometeu profissionalizar arbitragem brasileira.

Sinceramente

O técnico da seleção brasileira de ginástica, o romeno Oleg Ostapenko, disse esta semana, com todas as letras, que Daiane dos Santos não tem mais condições de conquistar medalhas de ouro em campeonatos mundiais. Daiane convive hoje com lesões sérias de joelho e tornozelo e sua participação em competições internacionais será apenas para ajudar a equipe. Falou com autoridade e crédito de quem revolucionou a ginástica brasileira na última década.
.

Dívida e dúvida

Desde que substituiu Alexandre Gallo no Inter com pompa e circunstância, o técnico Abel Braga já levou goleada e não conseguiu ainda montar um time. A esperança dos colorados é com a volta de Fernandão e a chegada dos reforços, os zagueiros Orozco e Sorondo e o atacante Gil. A dúvida é se haverá tempo para o campeão da Libertadores e Mundial recuperar seu prestígio.

Nenhum comentário: