quarta-feira, 19 de setembro de 2007

Quinta-feira

Obscurantismo

Futebol tem regras que, se obedecidas e respeitadas como se faz com a Constituição de um país, assistiríamos a espetáculos limpos e sem violência, dentro e fora dos gramados. Mas, estamos no Brasil, onde os jogadores habilidosos são caçados em campo em nome de um código criado pelos próprios profissionais da bola e que funciona na contramão das legislações esportivas e da ética. E pior: ganha guarida em alguns importantes segmentos da mídia esportiva brasileira. O “drible da foca”, inventado pelo atacante Kerlon, do Cruzeiro, de apenas 19 anos, é o exemplo pronto e acabado da intolerância e desobediência às leis do jogo. Domingo, no clássico mineiro, ao levantar a bola na cabeça e fazer embaixadas em direção à área do adversário, Kerlon foi agredido com falta violenta pelo lateral Coelho, além de ser ameaçado com mais agressões ao cair no gramado. Ouvi de vários jogadores, inclusive de Kleber, titular da seleção brasileira, o argumento de que houve falta de respeito por parte do atacante do Cruzeiro. Alguns jornalistas acompanharam esse raciocínio na polêmica criada em vários programas esportivos. Está liberada a temporada de caça aos jogadores talentosos e criativos. Pancada neles.

Inevitável

Dona Alice Kuerten, mãe do Guga, deu entrevista à TV Barriga Verde, em Florianópolis, lamentando que no Brasil os ídolos sejam rapidamente esquecidos. Ela reclamou por um tratamento mais respeitoso a Guga, principalmente por parte dos jornalistas. É possível que Dona Alice não esteja conseguindo conviver bem com o irreversível processo de aposentadoria do filho, fora até da disputa de duplas da Copa Davis. A registrar, isto sim, a omissão e inércia de autoridades e dirigentes esportivos que não souberam aproveitar o “momento Guga” para realizar um trabalho de crescimento do tênis brasileiro. Guga sai de cena sem deixar substituto à altura, o que deve deixar triste não só a sua mãe, mas todos os que gostam deste esporte ou dele tomaram conhecimento por causa dos feitos do manezinho de Floripa.

Ah, essa cartolagem

Tiago Camilo, campeão pan-americano e mundial de judô, eleito o melhor judoca do Mundial (ganhou suas sete lutas por ippon, golpe máximo) encerrado domingo no Rio, não tem vaga garantida para a Olimpíada de Pequim. Terá que passar por uma seletiva no Brasil.
Caso de polícia

Alberto Dualib e Nesi Curi, presidente e vice do Corinthians, foram afastados do clube por uma comissão processante do Conselho Deliberativo. Lavagem de dinheiro e sonegação fiscal, no período em que durou a parceria com a MSI, estão entre os crimes praticados pela dupla que ainda pode tentar reverter a situação defendendo-se em reunião do Conselho. A cara de pau dos dois não deve chegar a tanto. Renúncia será o caminho e depois a justiça comum tomará conta deles.
Na tampa

O jornalista Juca Kfouri, corintiano assumido e um dos primeiros a duvidar da honestidade da parceria com a MSI, classificou como oportuníssimo o nome de Perestroika (reestruturação em russo) utilizado pela Polícia Federal para a operação que desvendou as maracutaias de Dualib e seus asseclas. É disso que o futebol brasileiro está precisando, diz Juca. Complemento acrescentando que a PF poderia estender esse tipo de operação a outros clubes e algumas federações estaduais. Deixaria muita gente com as barbas de molho.
Final catarinense

Como o futebol não dá no couro, o futsal do Joinville se encarrega de salvar a moral da pensão, garantindo vaga na final da Liga, graças ao empate de 1 a 1 com a Ulbra, em Canoas. Uma decisão catarina depende da Malwee, que sábado enfrenta o Orlândia em Jaraguá do Sul.
Lusitanas

Até a tentativa de agressão a Dragutinovic, jogador da Sérvia, Felipão era chamado pelos portugueses de bestial (gênio). Agora o brasileiro virou besta (estúpido).
A propósito

A nadadora brasileira que está sendo investigada pela Federação Internacional de Natação (Fina) por causa do excesso de hormônio masculino (testosterona) detectado em um exame de 2006, mede 1,85 metros e pesa 82 quilos. No braço direito tem tatuada a frase do nosso hino “Gigante pela própria natureza”.







Nenhum comentário: